Reclama-se que na era das mídias monopolizadoras - o computador, o celular, o whatsapp -, desapareceu a disponibilidade das pessoas para a conversa amena face a face, o encantamento com o detalhe, o mergulho em outros mundos proporcionados por um livro, um conto, uma c...

Revisado em 21/8/2016

" A Solução

Após a insurreição de 17 de Junho
O secretário do Sindicato dos Escritores
Mandou distribuir panfletos na Avenida Stalin
Declarando que o povo
Se tornara indigno da confiança do governo
E só à custa de trabalho intenso
A poderia recupera...

Revisado em 20/8/2016

Há tempos publicamos terríveis dados da guerra na Síria, que já dura mais de cinco anos. Os frios números de mortos e refugiados que compilamos, gigantescos, eram ilustrados com mais realce por pungente foto, que voltamos a reproduzir.

...

As cidades tiveram função social preponderante desde a origem da civilização. Seja na antiguidade mesopotâmica, na polis grega ou na urbis romana; sejam as cidades medievais e depois, na transição do feudalismo para o capitalismo, as que foram suportes ao comércio e a...

Recente artigo da neozelandesa Ngaire Woods, professora de Governança Econômica Global na Universidade de Oxford, discute aguda questão política contemporânea, com foco nos países desenvolvidos: os eleitores, claramente cansados do status quo, querem mudanças nas lider...

Please reload

MINHA CRENÇA POLÍTICA



Sonho com uma sociedade que realize o ideal de justiça e de liberdade. Que não discrimine por motivo de sexo, raça, religião. Que liberte os que trabalham, empregados e patrões, quando submetidos a situações não dignas ou que os impeçam de produzir. Que permita a ascensão dos que hoje são obrigados a labutar na economia informal, repudiados por preconceitos. E que seja eficiente e moderna.

... Leia mais

Auriverde pendão de minha terra,

(...)

Antes te houvessem roto na batalha,

Que servires a um povo de mortalha!

                         Castro Alves

Posts em Destaque

Como estará o Brasil em 2022, no bicentenário?

February 22, 2017

1/4
Please reload

Arquivo
Please reload

De tudo ficam três coisas:

 

A certeza de que estamos começando,

a certeza de que devemos continuar e 

a certeza de que podemos ser

interrompidos antes de terminar.

 

Fazer da interrupção um novo caminho,

fazer do medo uma escada,

do sonho uma ponte e

da queda um passo de dança.

 

Fica, a certeza do reencontro, 

fica, o desejo de boa sorte e

fica a vontade de que

Lutes e venças!

 

                                     Fernando Pessoa

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Twitter Basic Square

Mario Eduardo Garcia   --     m.e.garcia@uol.com.br

Reflexões sobre políticas públicas, mobilidade e logística