De tudo ficam três coisas:

 

A certeza de que estamos começando,

a certeza de que devemos continuar e 

a certeza de que podemos ser

interrompidos antes de terminar.

 

Fazer da interrupção um novo caminho,

fazer do medo uma escada,

do sonho uma ponte e

da queda um passo de dança.

 

Fica, a certeza do reencontro, 

fica, o desejo de boa sorte e

fica a vontade de que

Lutes e venças!

 

                                     Fernando Pessoa

Siga

Quase 50% da população brasileira vive nas grandes regiões metropolitanas (RMs) com mais de um milhão de habitantes. É nelas que a crise da mobilidade se mostra mais aguda: dificuldade e custo dos deslocamentos, perdas de tempo, acidentes, poluição, déficits. O diagnós...

Estamos às portas das eleições. Restam pouco mais de 4 meses.

Discute-se: macroeconomia e previdência; emprego, segurança, saúde e educação. Temas candentes, que confrontam os candidatos em manifestos e entrevistas.

Mas... e a mobilidade? Em um país onde 85% dos hab...

2017, novos prefeitos, novas expectativas, planos renovados. O norte é apontado pela Lei da Mobilidade de 2012 e, nas grandes cidades, também pelo Estatuto da Metrópole, de 2015. Os dois diplomas são a espinha dorsal da política nacional de mobilidade urbana, corporifi...

Os meios de mobilidade nas grandes cidades brasileiras aos poucos se fortalecem com a aquisição de frotas de ônibus formadas por veículos maiores, modernos, dotados de recursos tecnológicos de informação e com a implantação dos corredores tipo BRT, o incremento da bilh...

Revisado em 3/10/2016 às 17,00 hs

No pós-eleição imediato, ainda “quente”, o recado das urnas acende contundente alerta para as agremiações partidárias. Intima-as a atuar conforme suas opções doutrinárias, supostamente inegociáveis, sem desvios oportunistas que comprome...

O imposto direto deveria aplicar-se a quem tem, de acordo com as suas posses. O imposto indireto recai sobre quem não tem, de acordo com as suas necessidades.

Em posts anteriores temos abordado, dentro dos limites facultados a quem não é economista, aspectos momentosos...